Reconhecimento e Identificação de Pessoas por Digitais

Nossa tecnologia garante a máxima acuracidade aliada ao melhor desempenho para reconhecimento de digitais

AFIS Civil e Criminal

O nosso produto, o AFIS Civil, é responsável por assegurar a unicidade no processo de emissão de documentos, oficiais ou não. Através da comparação minuciosa da ficha dactilar em protocolos de solicitação dos documentos, em um processo de comparação “N para N”, o AFIS CIVIL assegura que um único documento seja emitido para cada pessoa. Ou seja, ele impede a emissão de documentos ideologicamente falsos. Para aplicações policiais, ainda é possível identificar pessoas por fragmentos de digitais encontrados na cena do crime, identificar indigentes, e reconhecer foragidos da justiça e/ou pessoas com mandados de prisão em aberto.

Já o nosso AFIS CRIMINAL é responsável por manter registro criminal dos indivíduos condenados criminalmente (processo criminal transitado em julgado), para subsídio à reincidência e à execução de mandados de prisão, quando foragidos ou autuados em novo delito. Quando integrado ao AFIS CIVIL, ele subsidia a consulta integrada de fragmentos de digitais encontrados em cenas de crime, e a identificação de cadáveres de indigentes. O AFIS CRIMINAL ainda realiza o gerenciamento do confinamento, visitas, acessos, e saídas indultivas ou de progressões de regimes penais, trabalhos e estudos para reduções de pena, de pessoas em regimes restritivos de liberdade em ambientes fechados, como os presídios.

Controle de Acesso e consumo de Serviços Online e Bancários

O nosso AFIS COMERCIAL é responsável por manter bases de dados de pessoas, na iniciativa privada, para fins de controle de acessos e frequência em meio digital ou físico (portarias, escolas, academias,...), autenticação para consumo de serviços (gratuidades de transporte, serviços bancários, financiamentos...). O AFIS COMERCIAL ainda permite o intercâmbio de informações com os sistemas AFIS das polícias. Tal intercâmbio é de sobremaneira importante para a polícia, que pode identificar foragidos e pessoas com mandados de prisão em aberto, ao passo que para a empresa privada que permite o intercâmbio, há o ganho de não ter circulando nas suas dependências suspeitos e/ou criminosos.